quinta-feira, 27 de agosto de 2009

BRÜNO


"Brüno" é um filme dificil de definir. A tênue linha entre a genialidade e o mau gosto aqui imperam o tempo inteiro e vez ou outra (ou sempre) você fica sem saber se está vendo uma obra prima ou um exemplar trash de primeira. Quem viu "Borat", o outro filme do performático ator Saha Baron Cohen sabe do que estamos falando. Porém, ao contrário do primeiro, aqui as situações nem sempre parecem documentais, embora queiram parecer o tempo inteiro. Mas apesar disso, é díficil não ficar sem ar de tanto rir em algumas cenas como a tentativa de entrevista com Harrison Ford, a tentativa de Bruno com os heteros no acampamento ("Um urso comeu minhas roupas") ou a adoção do menino africano. E é impressionante ver que por pior que Bruno possa parecer aos olhos do público, ele é até ingênuo perto de outras pessoas no filme, como as mães dispostas a tudo para ver os filhos virarem estrelas ou o grosseiro público que assiste ao boxe. Quando um pastor quer converter Bruno para o heterossexualismo, a sugestão é que ele passe um tempo com outros heteros, caçando e matando uns animais...

BRÜNO (Brüno)
Direção: Larry Charles
Com Sacha Baron Cohen, Gustaf Hamastern, Elton John, Paula Abdul, Bono Vox
(EUA, 2009)